sábado, 5 de março de 2011

O FANTASMA NO BRASIL



“The Phantom” uma das duas maiores criações de Lee Falk é conhecido como “O Fantasma” no Brasil, e seu traje normalmente é vermelho com um shorts listrado em amarelo e preto. Ele tornou-se um personagem muito popular através dos anos, onde inúmeras publicações tem sido dedicadas a ele.
A história editorial do Fantasma pode ser dividida em duas partes: a primeira que vai de 1936 a 1953, onde o Fantasma não tinha um título próprio e era publicado em várias edições em forma continuada junto com outros personagens como Tarzan e Superman. E a segunda parte a partir de 1953, quando ele ganhou uma revista própria com histórias completas e constantes em cada edição.
Ao todo mais de 700 revistas do Fantasma foram publicadas no Brasil desde de Maio de 1937, a grande maioria publicadas pela Editora Rio Gráfica / Globo. E é o que vamos abordar nas próximas linhas deste artigo.


As primeiras publicações

O Fantasma foi publicado pela primeira vez no Brasil em “A Gazeta” em 2 de Dezembro de 1936, no # 169. A edição trazia a história “A Irmandade Singh”, na forma continuada e terminou no # 242.
Em 21 de de Agosto de 1937 foi publicado em 37 capítulos: “Os Piratas do Céu” que durou até a edição # 258. Todas as edições eram publicadas em duas cores: preto e vermelho, que poderia ser a explicação para o traje vermelho do Fantasma.













Mas as duas primeiras edições exclusivas com o Fantasma em forma de livro que foram publicadas no Brasil foram publicados pela “Livraria Civilização” do Rio de Janeiro onde foi reeditada as histórias da: Irmandade Singh e Os Piratas do Céu. As duas edições tinham capa dura com a arte de capa creditada ao desenhista “Calmon”.
A primeira revista do mundo do Fantasma foi: “L'Uomo Mascherato”, publicada em 1937 pela editora “Editrice G. Nerbine da Itália; ou seja no mesmo ano (1937) em que foi publicado “O Correio Universal” # 216. Este livro também antecede a primeira revista australiana por um ano a “Mirror Woman Anual" da editora Frew.


 




Editora Rio Gráfica (1937 a 1953)

“O Globo Juvenil” foi uma publicação muito importante para consolidar a popularidade do Fantasma no Brasil. Foi publicado pela primeira vez em 12 de Junho de 1937 e trazia vários personagens em quadrinhos, como: o Príncipe Valente, Robin Wood, Flash Gordon, Mandrake e o Fantasma.
Trazia as histórias das tiras diárias do Fantasma , era publicado duas ou três vezes por semana, e o Fantasma não era incluído em todas as edições. Foram publicadas 34 histórias oriundas das tiras diárias ao longo de mais de 12 anos de publicação. A série foi cancelada no # 1986 em 2 de Março de 1950, e substituída por uma nova série: “O Novo Globo Juvenil” que saia a cada quinze dias.





Em 12 de Abril de 1939 a Editora Rio Gráfica lançou um suplemento em quadrinhos chamado “Gibi” que publicaria as páginas dominicais que tinham iniciado sua publicação em 28 de Maio de 1939 nos EUA, e no # 36 em 11 de Agosto de 1939 elas começaram a ser publicadas em “O Gibi”.
Esse suplemento é considerado um dos mais importantes para O Fantasma pois publicou 21 aventuras das páginas dominicais.




Rio Gráfica e Editora (1953 a 1986)

A RGE (Rio Gráfica e Editora) era o braço editorial do Jornal “O Globo”. Eram essencialmente a mesma empresa, e tinha o mesmo proprietário o jornalista Roberto Marinho. A RGE foi a principal editora de quadrinhos do Fantasma no Brasil.
“Fantasma Magazine” foi a principal publicação de quadrinhos do Fantasma no Brasil, o primeiro titulo regular do Fantasma na capa.
Foram publicadas 371 edições no total de Março de 1953 a Outubro de 1986, a série começou no formato americano, mas foi reduzido para o detestável formatinho em agosto de 1975 a partir do # 234.
A revista foi publicada bimestralmente até dezembro de 1960 e depois passou a ser mensal. Muitos artistas contribuíram para a revista ao longo dos anos, incluindo Luiz Fernando Guimarães (lutz), Juarez P. Getulio Delphin, Ares, Domingos Cevera, Gutemberg Monteiro, Walmir Amaral de Oliveira, Baptista, Miguel Piedra, Sérgio, Adir Teixeira, Milton Sardella, Evaldo de Oliveira, Joaquim de Oliveira Monte Novo, Marcio, Juarez Odilon, Primaggio Mantovi, Norival, José Menezes e Carlos.
Inicialmente os quadrinhos eram publicados com histórias completas e em preto e branco, oriundas das tiras diárias Em março de de 1965 saiu a primeira edição em cores, o # 99 com uma reimpressão da editora americana Gold Key o # 2 da série americana. A maioria das revistas da Gold Key, King e Charlton foram lançadas em cores, e posteriormente as aventuras vindas das tiras começaram a sair em cores.
As capas das edições do # 163 ao # 166 de quinze de Março a 8 de Junho de 1970; trouxeram fotos dos jogadores de Seleção Brasileira que haviam conquistado o Tri-Campeonato da Copa do Mundo em 1970.
A partir de 1982 a RGE começou a publicar as história criadas pela Semic (Editora Egmont) da Escandinávia. Infelizmente em Outubro de 1986, num momento em que a editora Frew da Austrália estava passando por uma reestruturação, aqui no Brasil a RGE encerrou a publicação da revistas do Fantasma Magazine.
As edições de # 1 e # 2 do Fantasma Magazine foram reimpressas em 1980 e 1985, respectivamente.

















Edição Extra

Sete “edição extra” de O Fantasma Magazine foram produzidas no intervalo entre 1953 a 1971 (saíam geralmente em Julho). Estes são considerados como uma série separada da série regular. A ultima edição foi uma edição da revista americana “Prisioneiro no Himalaia”, história da Era do Ouro (# 3 de 1969) e foi utilizada a capa original.


Almanaques

A partir de Novembro de 1954, a revista do Fantasma gerou uma série de edições anuais, chamadas de “Almanaque”. Essas edições geralmente eram publicadas em novembro de cada ano e levavam a identificação na capa do próximo ano que iria iniciar -
O primeiro deles foi o Almanaque de 1955.
Desde o ano de 1963, no meio de cada ano foram produzidas para o período de férias escolares de Julho e eram definidos pelas palavras: Extra de Férias na capa. Um total de 34 edições fora produzidas entre os anos de 1954 e 1979. O tamanho de cada edição correspondia a edição regular de O Fantasma Magazine, apenas variando o número maior de páginas.
A única exceção com relação ao tamanho foi o almanaque de 1976 lançado para comemorar o 40° aniversário do Fantasma e tinha um tamanho extra grande de 28 cm X 37 cm. A arte da capa foi produzida pela mesma equipe de colaboradores regulares da revista. Os almanaque de 1970 e 1971 reproduziram as capas da World Distribuidores da Inglaterra.











Livro – O Filho do Fantasma

A RGE publicou uma tradução do livro de Dale Robertson, que foi publicado pela Whitman dos EUA. A arte da capa da edição brasileira foi magistralmente realizado por Gutemberg Monteiro.


Fantasma Magazine “edição especial”

Três edições “especiais” de O Fantasma Magazine foram produzidas em intervalos irregulares entre 1972 e 1978. Estas revistas são consideradas à parte da série regular. A primeira edição era em preto e branco em tamanho grande (formatão), enquanto que a segunda e a terceira eram coloridas e em formato pequeno. Todas as três capas foram criadas por Walmir Amaral.


Série “Gibi”

Durante a década de 1970, a RGE publicou várias edições em preto e branco, eram mini-edições do Fantasma e foram as primeiras revistas em quadrinhos em “formatinho” no Brasil. Isto foi seguido três anos mais tarde em uma edição especial, em três edições em sequencia de uma revista em quadrinhos chamada “Gibi Semanal”, e finalmente duas edições anuais do “Gibi Nostalgia”; cada reimpressão trazia histórias clássicas da década de 1930. A capa do Gibi Especial # 2 é mostrado abaixo.


Eventos Históricos

A RGE produziu vários álbuns especiais para marcar a ocasião de alguns eventos únicos na história do Fantasma: o primeiro deles foi o “Casamento do Fantasma” com Diana Palmer, em seguida veio a “Lua-de-Mel do Fantasma”, em seguida foi o “Nascimento dos Gêmeos”: Kit e Heloise.
O Casamento do Fantasma foi reeditado um ano depois numa edição especial com capa dura.
A RGE também produziu um álbum de figurinhas do Fantasma com 256 figurinhas individuais.







Revivendo a Era dos Almanaques

Em Fevereiro de 1979, a RGE reviveu a série de almanaques que terminou em 1986. Ao invés de uma periodicidade semestral, começou com uma periodicidade bimestral em 1980. A série foi interrompida por um tempo no # 17 em outubro / Novembro de 1981, para depois continuar em 1984. O nome da série teve o título alterado para: Novo Almanaque do Fantasma no # 20 em agosto / setembro de 1986.







O Hiperalmanaque do Fantasma

A RGE apresentou três diferentes edições extra do Hiper-almanaque em novembro de 1981, Junho de 1982 e Novembro de 1982.
Cada um deles traziam várias histórias em cores centradas em temas específicos: “Mulheres Perigosas”, “Animais Selvagens”, “Histórias com a participação de Diana Palmer” e etc.


Arquivos Secretos do Fantasma

Duas edições com: “Os Arquivos Secretos do Fantasma” foram publicadas em Novembro de 1981 e Novembro de 1982.
A primeira edição trazia informações e curiosidades sobre as selvas de Bangalla, enquanto a segunda incluiu também uma reedição da história “A estrela de Bangalla".


Fantasma Especial

A RGE lançou sua ultima série de quadrinhos em cores do Fantasma em Julho de 1983 produzindo apenas 7 edições semestrais antes da editora mudar seu nome para: “Editora Globo”, a partir de 1987. a ultima edição do Fantasma que saiu pela RGE foi em 1986.






Editora Globo (1986 a 1993)

A empresa-mãe “Editora Globo” decidiu cancelar as publicações de histórias em quadrinhos com a antiga marca RGE, e continuou a produzir os quadrinhos do Fantasma, sob o nome de Editora Globo.
O Fantasma série Especial iniciou no # 8 em Fevereiro de 1987 e mudou a programação da revista para mensal em Fevereiro de 1987 que durou ate 1989.

Na Editora Globo a série denominada Fantasma Extra, em Fevereiro de 1987 com essa denominação na capa, mas a partir de # 29 em Maio de 1991 o “extra” foi retirado da capa e substituído por um pequeno título: Gibi apresenta.
A revista trazia reimpressões de tiras e histórias originais da Semic da Escandinávia.
Um total de 48 edições em cores foram publicadas antes da série ser cancelada em Dezembro de 1992.







Mini Série DC Comics (1989)

Em 1989 a Editora Globo lançou a minissérie da DC Comics em 4 edições em cores escrita por Peter David, ilustrada por Joe Orlando e arte finalizada por Dennis Janke. A Globo manteve o detestável formatinho de sua série do Fantasma Extra, as capas foram as originais da série.


A Série Mensal da DC Comics (1989 – 1990)

A Editora Globo publicou esta série, e agora no formato original (formato americano), com 13 edições em cores; que foi escrita por Mark Verheiden com desenhos e arte final de Luke MacDonnel com a arte original das capas.




Série – Gibi

Esta série em preto e branco foi a ultima publicação do Fantasma pela editora Globo. A primeira edição de “O Gibi”, trouxe o “Casamento do Fantasma”, e todas as edições subsequentes foram reimpressões de histórias antigas do Fantasma. Outros personagens foram publicados junto com o Fantasma como: Mandrake e Beetle Bailey (Recruta Zero).


Editora Brasil America Limitada (EBAL) – 1948 – 1986

A partir de 1948 a EBAL lançou uma pequena série com 5 livros que continha adaptações de histórias em prosa de vários personagens da King Features Sindicaty. O Fantasma em “Justiça do Deserto” está transcrito abaixo.




Álbum do Fantasma

Entre Janeiro de 1979 a Novembro de 1980, A EBAL publicou uma série de 5 álbuns, em cores e formato grande.
A primeira edição trazia “A infância do Fantasma”; esta edição foi produzida não através dos originais da King, mas de um álbum de uma editora italiana.
Os próximos 4 volumes trouxeram a história “A Irmandade Singh”. As capas foram produzidas por Monteiro Filho.








 Editora Saber (1969 a 1975 – 1992 a 2000)

De Janeiro de 1969 a Dezembro de 1975, a editora Saber publicou uma série de histórias em quadrinhos em preto e branco do Fantasma, simultaneas com a EBAL. Isso porque a EBAL não detinha os direitos exclusivos para a publicação do Fantasma em nosso país.
A série começou com um número experimental e depois se restabeleceu com uma programação mensal a partir do # 3 em Janeiro de 1973. A partir do # 35 de Janeiro de 1973 a série voltou a ser bi-mestral e depois semestral em Junho e Dezembro de 1975.
A capas eram montadas a partir dos painéis da tiras originais, por alguns artistas desconhecidos: Edu, Sérgio e Fábio.
Uma segunda série foi lançada em Outubro de 1993 a Agosto de 1998. Eles eram menores do que as edições anteriores da primeira série, mas continham mais páginas. Um total de 43 edições foram produzidos na segunda série. As histórias eram as mesmas da primeira série (reedição) com exceção dos # 41 e 43, que trouxeram histórias de tiras diárias.







Edição Extra do Fantasma

Intercalados com a edições de quadrinhos em forma de livro, a Saber lançou ocasionalmente algumas edições extras, com o dobro de páginas, que na verdade eram junções de três volumes normais.




Mini Série da Marvel

A editora Saber publicou uma mini-série da Marvel em 3 edições que foi criada pelos australianos Dave De Vries que fez o roteiro e Glenn Lumsden que ilustrou.




Saber Especial

Esta série em cores começou em 1997, e apenas uma edição trazia uma história do Fantasma: Príncipe Rex de Baronkhan.

Editora L & PM

A editora L & PM lançou uma pequena série com três volumes, que apresentava a reimpressão em preto e branco das seguintes histórias:

Volume 1 – A Irmandade Singh

Volume 2 – Os Piratas do Céu

Volume 3 – Os Caçadores de Diamantes




Editora Ópera Gráfica
A editora Ópera Gráfica lançou várias revistas do Fantasma com diversos títulos, todos em branco e preto com capas em cores.
Infelizmente pouco a pouco os títulos publicados acabaram um a um sendo cancelados.
A editora Ópera Gráfica publicou dois belíssimos álbuns. O primeiro apresentando uma obra inédita no mundo, onde foram reunidas todas as aventuras das páginas dominicais publicadas nos jornais americanos, que recebeu o título: “Fantasma Sempre aos Domingos”.
O segundo álbum foi um álbum derradeiro lançado para anunciar o encerramento das atividade desta editora. Seu título: “Fantasma, a biografia oficial do primeiro herói fantasiado dos quadrinhos”.
Esta magnifica obra foi escrita pelo pesquisador Marco Aurélio Lucchetti, com 144 páginas com dezenas de depoimentos de profissionais dos quadrinhos cronicas e entrevistas com dois autores brasileiros que trabalharam com o Fantasma: Walmir Amaral de Oliveira e Gutemberg Monteiro.
O ponto alto desta obra é um caderno com 818 capas de revistas brasileiras que publicaram o Fantasma.























Editora Mythus
A próxima editora brasileira a publicar o Fantasma no Brasil foi a editora Mythus.
Foram lançados dois ou três edições e uma edição especial, mas infelizmente devido a um projeto editorial mal elaborado e pouco divulgado, levou as revista ao seu cancelamento prematuro.










E por enquanto é isso meus amigos do Fantasma Brasil, com este artigo tenho certeza que todos os nossos seguidores agora conhecem sobre a trajetória do nosso herói pelas editoras brasileiras; e esperamos que os editores possam abrir os olhos e verem o grande potencial de "negócio" que o Fantasma significa.
Este artigo é dedicado a todos os fãs do Fantasma no Brasil.
Grande abraço e não esqueçam de deixar seus comentários.






















 

















8 comentários:

  1. Grande mestre Sabino! Você sempre nos surpreende com seus artigos sobre o Fantasma. Eu adorei esse em especial! Não sabia que o Fantasma tinha sido tão bem divulgado em nosso país!E você está absolutamente certo, as editoras brasileiras não fazem idéia do potencial financeiro que ainda significa o "produto" Fantasma. Agradeço muito a você, pois imagino as horas de pesquisa que foram preciso pra chegar a um trabalho tão rico quanto esse.
    Parabéns, meu amigo! Continue assim, seus seguidores lhe agradecem imensamente, pode ter certeza.
    Um grande abraço.

    Raminho

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo Raminho,
    Satisfação de encontra-lo no nosso Fantasma Brasil.
    Realmente este artigo foi o mais desafiador que já escrevi até agora, porque meu objetivo era que ele fosse o mais completo possível.

    Foram vários dias de pesquisa, ainda mais porque não se encontra muito material na Net de assuntos nacionais; se fosse sobre outros países ai sim se encontra muita coisa mas sobre o Brasil é mais complicado.
    O agradecimento é mutuo, pois essa troca de contato e informações é muito rica, onde ambos os lados saem ganhando.
    Grande Abraço
    Sabino

    ResponderExcluir
  3. Se eu tivesse todas as revistinhas que foram indicadas nesse artigo, eu passaria o mês de março inteiro lendo, sem parar. Fico impressionado com a quantidade de publicações que existem sobre o Fantasma.

    ResponderExcluir
  4. Olá Natjunior,
    É muita história do Fantasma, foram mais de 700 edições.
    Seria só ficar, lendo, comendo e dormindo por um bom tempo.
    Abraço
    Sabino

    ResponderExcluir
  5. Fantástico texto sobre o Fantasma no Brasil, Sabino. Cresci lendo histórias do Fantasma e ao ver essas capas q vc colocou, bateu uma nostalgia. Aliás, é possível vc fazer uma seção com os scans das capas? Parabéns pelo blog. Continue firme nas matérias e nos scans.

    ResponderExcluir
  6. Olá Gdo,
    Puxa que bom, que nosso texto despertou boas lembranças do seu tempo de infância, pois esse é o nosso objetivo resgatar essas lembranças que nos faz tanto bem.
    Agradeço a sua sugestão seria interessante ter o scan das antigas capas.
    Grande abraço seja bem vindo ao Fantasma Brasil, não deixe de seguir o Fantasma Brasil porque muita coisa boa virá por ai.
    Abraço
    Sabino

    ResponderExcluir
  7. Eu possou a edição nº 4 lançada pela mythos a qual tive a felicidade de ganhar hoje, se haver o interese posso scaneala.
    Gosto muito de seu blog sou fã do fantasma desde de pequeno, é uma extrema felicidade ver uma homenagem como essa feito por ti Sabino abraço.

    ResponderExcluir
  8. Olá amigo Emerson,
    É claro que tenho interesse do scan desta edição se # 4 DA mythos, se você puder scanear e enviar o endereço é:

    fantasmabrasil2010@gmail.com

    Abraço
    Sabino

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...