quarta-feira, 2 de julho de 2014

SCAN - GRANDES CLÁSSICOS - POPEYE, 60 ANOS




Olá pessoal hoje o nosso blog trás uma edição muito especial de um grande clássico dos quadrinhos que comemorou 60 anos de criação, e vamos explanar a respeito do universo criativo de Popeye.
Desde 1919, os jornais da cadeia de William Randolph Hearst publicavam nos Estados Unidos uma tira diária humorística em quadrinhos, The Thimble Theatre (mais ou menos Teatro no Dedal). A série, desenhada pelo jovem cartunista Elzie Segar, tinha alguns personagens já muito populares, como Castor e Olivia Oyl, filhos do casal Nana e Cole Oyl. Havia ainda Ham Gravy, com cara de bobo, o namorado de Olivia. No dia 17 de janeiro de 1929, entrou em cena uma figura que mudaria tudo. Castor e Ham estavam se preparando para uma viagem marítima e precisavam de um marinheiro. Num porto, Castor aproximava-se de um cara vestido de marujo, com boné de marujo e uma âncora tatuada no braço e perguntava: "Ei! Você é um marujo?" A resposta veio na hora:
"Você pensa que eu sou um cowboy?" Contratado para a viagem, Popeye, o marinheiro, tornou-se em pouco tempo o personagem mais importante do Thimble Theatre. A série acabou mudando o nome para Popeye, e Ham Gravy, o primeiro namorado de Olivia, dançou, perdendo o posto para aquela figura que se tornaria um símbolo no mundo dos quadrinhos.
No Brasil, a primeira aparição de Popeye ocorreu em 1936, no Suplemento Juvenil, com o título de Brocoió. Segar contaria, anos depois, que o modelo para Popeye foi um tipo que ele conheceu em Chester, lilinois, chamado Frank Rocky Feigle. Aposentado, Frank era pago para manter limpo o bar local. Vivia com o olho direito meio fechado, fumava cachimbo e mentia muito. Não parava de contar aventuras imaginárias, gabando-se das proezas de sua força física, garantindo que nunca tinha perdido uma briga. Suas histórias e maneira de proceder inflamaram a imaginação do garoto Elzi que, quando teve oportunidade, colocou Feigle transfigurado-o em Popeye. Jamais poderia imaginar, por que o seu personagem seria tão famoso e com tanta permanência no mundo do entretenimento, através dos Quadrinhos, Cinema e TV.

Crédito: Patomite.

Para ler esta edição comemorativa basta clicar na hiperligação.
Boa leitura


2 comentários:

  1. Que legal! Adoro o Popeye, relembra e muito a minha infância - eu comia espinafre só para "ficar forte que nem o Popeye". rs Obrigado por disponibilizar essa maravilha! :)

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo Jaime,
    Fico feliz de saber que esta postagem, lhe trouxe momento bons de sua infância, é esse o objetivo do blog.
    Continue a acompanhar o blog que muita coisa boa virá.
    Abraço
    Sabino

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...