sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

FANTASMA - LICENCIADO III

Olá amigos seguidores do Fantasma Brasil, hoje teremos mais um artigo que mostra mais uma etapa da trajetória do Fantasma pelas editoras onde suas revistas (comic books) foram publicadas.


FANTASMA – LICENCIADO – III

Um outro licenciamento de Fantasma pela King Features foi para a editora DC Comics que aconteceu entre 1988 e 1990 e foi um grande sucesso.



O FANTASMA PELA DC COMICS – mini série em 4 capítulos


Iniciado em Maio de 1988, a DC Comics produziu uma mini série em 4 edições com periodicidade mensal; que foi escrita por Peter David, e ilustrada por Joe Orlando e arte finalizada por Dennis Janke.
O tema desta mini série gerou em torno das batalhas das gerações do Fantasma e uma confraria de piratas chamados Chessman. O texto foi escrito de forma inteligente mostrando a ação saltando ora no passado, ora no presente, narrando as aventuras desde o 13º até o 21° Fantasma.
Cada edição trazia sempre a título de informações sobre a dinastia do Fantasma, "para aqueles que chegaram depois".
E o # 2 da mini série trouxe um excelente artigo de Antonio Tollin (DC) intitulado: “Os segredos do Fantasma”.
Segue abaixo as capas da mini série:









O FANTASMA PELA DC COMICS – série regular mensal


Depois do sucesso de vendas da mini série do Fantasma a editora DC Comics resolveu lançar uma revista regular com periodicidade mensal em Março de 1989 Para este trabalho a DC Comics escalou Mark Verheiden para criar as histórias, e Luke McDonnel para as ilustrações. Eram textos dinâmicos e modernos conforme o estilo da DC Comics, mas manteve-se fiel aos conceitos de Lee Falk, de acordo com o texto do romance da editora Avon (que iremos abordar num dos nossos próximos artigos), o primeiro deles que havia sido publicado em 1972: “Fantasma, O Espírito que Anda”.
A série durou apenas um ano (13 edições), curiosamente a ultima edições trouxe o casamento do 21° Fantasma com Diana Palmer.

Segue abaixo as capas das edições mensais:





































E assim terminou mais um licenciamento do Fantasma em sua longa trajetória por várias editoras, devido ao desgaste na criatividade dos autores que acabou levando a queda das vendas e por isso não ocorreu a renovação do licenciamento pela DC Comics.
Até o nosso próximo artigo e deixem seus comentários.







4 comentários:

  1. é realmente uma pena que a DC tenha cancelado o licenciamento do Fantasma eles publicavam ótimas histórias que aqui no brasil foram publicadas pela editora globo...

    ResponderExcluir
  2. Olá Wolf8,
    É foi realmente uma pena a DC não publicar mais o Fantasma.
    Eu tinha a coleção completa publicada pela Globo.
    Abraços
    Sabino

    ResponderExcluir
  3. O Fantasma de Verheiden e Mcdonnel é, pra mim, a melhor adaptação do Fantasma feitas por outros autores. Verheiden transportou o Fantasma para a África da atualidade com toda a problemática do racismo e da exploração. Também tornou o personagem mais humano, menos unidimensional, que questionava o fardo e os resultados de sua função de herói.

    ResponderExcluir
  4. Olá Faber,
    É verdade esses dois artistas realmente colocam o Fantasma dentro da realidade do continente africano com todos os problemas que o povo africano enfrenta.
    E tudo isso chama à responsabilidade do Fantasma como amigo e protetor daquele povo.
    Sua análise foi perfeita.
    Grande abraço e obrigado pelo comentário.
    Abração
    Sabino

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...